Desenvolvimento sustentável e sua definição

Desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, garantindo a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro.

Essa definição surgiu em 1987 na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pelas Nações Unidas para discutir e propor meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental. O Relatório Brundtland. Foi publicado com o título “Nosso Futuro Comum” – Nosso Futuro Comum.

ASG (ESG) – A Sustentabilidade Corporativa na visão do Mercado Financeiro

A história do investimento em ASG (ESG) começou em janeiro de 2004, quando o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan escreveu a mais de 50 CEOs de grandes instituições financeiras, convidando-os a participar de uma iniciativa conjunta sob os auspícios do Pacto Global da ONU e com o apoio da International Finance Corporation (IFC) e do Governo suíço. O objetivo da iniciativa foi encontrar formas de integrar o ESG no mercado de capitais. Um ano depois, essa iniciativa produziu um relatório intitulado “Quem Cuida Ganha“ (tradução livre de Who Cares Wins), com Ivo Knoepfel como autor.

Quando se fala em aspectos ASG (ESG) se fala de uma perspectiva integrada, seja de planejamento, gestão, práticas ou de comunicação, dos aspectos socioambientais e de governança aos aspectos econômico-financeiros, associando as práticas de sustentabilidade ao core business e ao valor do negócio.

Ambiental​

Gestão adequada de resíduos sólidos, e efluentes, consumo de reursos naturias, controle de emissões de gases de efeito estufa e produção de energia lima ​

Governança​

Aspectos ligados à sistema de governança envolvendo boas práticas e dentre elas, remuneração, politicas de conduta e ética​

Social

Trata de temas como condições de trabalho, diversidade, inclusão social, interação com as comunidades locais, saúde e seguranças da pessoas​

ASG (ESG) na visão de investidores
O que são dados ESG e como utilizá-los?

Os dados ASG (ESG), a serem levantados, gerenciados e comunicados, devem vir de uma análise profunda no negócio e para isso existe um passo a passo de entendimento a ser feito. A definição dos dados ESG da organização e a integração destes aspectos no negócio devem passar pela análise dos temas relevantes para a organização, do sistema em que está inserida, do impacto da agenda socioambiental e sua mudança no negócio e do impacto do negócio no sistema em que atua – deste e as fontes de matérias primas, fornecedores, operação, distribuição, clientes, comunidades do entorno, etc, além dos riscos associados.

  • Materialidade: Quais são os temas relevantes para a empresa e para sues públicos de interesse?
  • Impactos: Quais são seus impactos negativos e positivos?
  • Como atua sobre eles?
  • Qual o legado do negócio?
  • Riscos: Quais são os riscos de curto, médio e longo prazo e como eles impactam os números da empresa?
  • Visão de futuro
  • Governança, gestão, mitigação e adaptação
  • Indicadores ESG relevantes
  • Desempenho
  • Comunicação

Metodologia de Avaliação do ESG – Fundamentação

Metodologia proprietária para fazer avaliação independente sobre adoção de boas práticas em ASG (ESG) com base nas principais referências internacionais e nacionais

Nossa Solução

AIASG – Análise Independente dos aspectos ambientais, sociais e governança

Avaliação independente, objetiva e de ágil execução, para analisar as questões ambientais, sociais e de governança adotadas pela organização, comparadas com as melhores práticas de mercado

Considera as principais referências nacionais e internacionais sobre ESG e experiências profissionais como executivos, conselheiros de administração, fiscal e consultivo

Beneficios da nossa solução​

  • Avaliar e qualificar o grau de maturidade de ASG (ESG) em diferentes empresas, gerando oportunidades de criação de valor
  • Identificar aspectos positivos e melhorias no sistema de gestão de riscos econômicos e socioambientais da organização
  • Promover a identificação de estratégias ASG (ESG) alinhadas com as prioridades dos stakeholders
  • Compreender como a administração está tratando as questões socioambientais que afetam a sociedade, governos, partes interessadas e comunidades
  • Identificar os principais gaps na organização para elevar seu estágio de maturidade no tocante a questões sociais, ambientais e de governança

Nossa escala de maturidade da nossa solução

Unindo Modelos de Maturidade em Sustentabilidade Corporativa e as ferramentas atuais de implementação, gestão e reporte de sustentabilidade é possível se alcançar um bom diagnóstico sobre o nível de maturidade da organização com relação às práticas ASG (ESG), úteis tanto no processo de planejamento estratégico quanto na implantação de práticas e clareza de comunicação perante a públicos de interesse.

1

Incipiente

  • Práticas básicas
  • Abordagem informal e não estruturada
  • Sem clareza do valor para o negócio
  • Questões concentradas isoladamente em departamentos
  • Licença Social: Legitimidade frágil
2

Intermediário

  • Práticas intermediárias
  • Abordagem formal e estruturada
  • Perspectiva de risco ao negócio
  • Questões tratadas em comitês
  • Licença Social: Legitimidade
3

Maduro

  • Boas práticas internacionais
  • Abordagem sistemática (melhoria performance)
  • Captura de valor ao negócio
  • Questões transversais ao negócio
  • Licença Social: Credibilidade
4

Liderança

  • Reconhecida como referência no mercado
  • Abordagem estratégia e inovadora
  • Direcionadora ao negócio
  • Muda o mercado e contexto social
  • Licença Social: Confiança